Quando o assunto é ser cruel, a criatividade humana não tem limites.

Conheça 5 crimes brutais cometidos por seitas satânicas

Separamos 6 torturas aterrorizantes da Idade Média, confira:

1- Arrastado até a morte

A vítima era presa em cordas ou ganchos, que eram presos em uma carruagem.

A carruagem começava a circular pela cidade e ficava em movimento constante por três dias.

A crueldade de fazer isso com a pessoa não era o suficiente para eles, mesmo quando a pessoa morria durante o período em que a carruagem ficava circulando, a carruagem continuava em movimento até que os ossos do cadáver ficassem expostos.

2- Esfolamento

A pele da vítima era arrancada vagarosamente, até que ela viesse a óbito. A morte da pessoa acontecia devido a grande perda de sangue e a grande dor que era causada por essa tortura.

O sofrimento era tanto que as vítimas desmaiavam várias vezes durante o processo.

Algumas vítimas ficavam sofrendo durante alguns dias até morrer.

3- Mutilado na roda

As vítimas eram amarradas em rodas de madeira, os torturadores arrancavam os membros da vítima e transformava em uma pasta sangrenta. Eles também juntavam duas vítimas em estruturas diferentes, que passavam a funcionar como engrenagens que moíam braços e pernas de forma automática.

Conheça 5 itens considerados malignos

Todo o processo preservava o máximo possível o tórax e a cabeça das vítimas, prolongando o sofrimento.

Uma vez que a moagem estivesse concluída, os torturados eram deixados para morrer por conta própria, seja por causa das hemorragias ou por serem devorados por animais.

4- Empalamento

Durante a Idade Média, os inimigos tinham seus corpos atravessados por enormes estacas. Normalmente, o processo começava pelo ânus e seguia até a boca. E o mais assustador: a vítima poderia levar até três dias para morrer.

Vlad III, (que inspirou a história do Drácula) costumava apreciar uma refeição enquanto observava as estacas atravessando os orifícios de seus inimigos. Estima-se que Vlad tenha matado de 20 a 300 mil pessoas dessa maneira.

5- O Estripador de Seios

Era utilizado para punir mulheres acusadas de realizar bruxaria, aborto ou adultério. As garras do estripador de seios, eram aquecidas e utilizadas para arrancar os seios.

O artefato também ganhou uma variante, chamada de ‘The Spider’. Exatamente como o outro instrumento, mas com as garras acopladas a uma parede. Isso fazia com que o torturador pudesse puxar as mulheres até que o estripador ficasse com os seios pendurados.

As mulheres morriam de hemorragia ou de infecção.

6- Serra para cortar ao meio

A técnica de tortura foi muito utilizada para matar pessoas acusadas de bruxaria, adultério, assassinato e blasfêmia.

Dois torturadores amarravam as pessoas de cabeça para baixo a fim de deixar todo o sangue fluir; depois disso, pegavam uma serra e atravessavam as vítimas começando pelo meio das pernas.

Fonte: Revista Galileu