Quando ouvimos histórias sobre serial killers ou personagens conhecidos por comportamentos sádicos e brutais, normalmente relacionamos esses criminosos a figuras masculinas, não é mesmo? No entanto, ao longo da história existiram mulheres demoníacas que, no quesito crueldade, não ficavam muito atrás dos homens não!

Conheça a história do ‘Serial Killer Bicho-Papão’ que mutilava, matava e comia crianças

Confira uma lista com algumas mulheres demoníacas:

Conheça a história do Serial Killer que arrancava os olhos de suas vítimas

Condessa Elizabeth Báthory

A Condessa Elizabeth foi uma das únicas mulheres da realeza a se tornar serial killer. A húngara foi acusada de torturar e matar 80 garotas, com a ajuda de quatro pessoas. Mas testemunhas afirmaram que 650 cabeças de jovens donzelas rolaram por causa da condessa.

Elizabeth nunca foi sequer julgada. Mas, em 1610, a condessa foi submetida a uma espécie de “prisão domiciliar” em um castelo na Eslováquia. E ficou lá até morrer, quatro anos mais tarde.

Conheça a história do serial killer que alimentava os porcos com carne humana

Tempos depois, foram encontrados textos que diziam que a condessa matava as garotas porque gostava de se banhar no sangue de moças virgens para manter a sua juventude.

Delphine LaLaurie

Delphine era conhecida como Madame LaLaurie e era uma socialite de Nova Orleans. Em abril de 1834, um incêndio tomou a cozinha da mansão e os bombeiros encontraram mais do que labaredas por lá.

Nos escombros, encontraram dois escravos acorrentados. A dupla que havia começado o fogo pra chamar atenção, levou os bombeiros para o sótão, onde havia mais ou menos uma dúzia de outros escravos presos nas paredes e no chão.

Aparentemente, LaLaurie havia instalado uma filial do laboratório do Dr. Frankenstein. Suas vítimas estavam amputadas e tinham bocas costuradas e sexos trocados. Teve boatos de que ela até executou uma cirurgia bizarra para transformar um dos escravos em caranguejo, realocando os membros de seu corpo. Delphine nunca foi pega pelos seus crimes.

Em ‘American Horror Story: Coven’ a atriz Kathy Bates, interpreta Delphine LaLaurie, a história da personagem é inspirada em alguns acontecimentos reais.

 Madame Popova

A russa Madame Popova foi uma assassina de aluguel responsável pela morte de mais de 300 homens. Sua motivação era a de livrar mulheres desesperadas de seus maridos violentos e abusivos. A matadora acabou sendo presa e condenada, sendo executada em 1909 por um pelotão de fuzilamento.

Leonarda Cianciulli

Leonarda era muito supersticiosa e passou a acreditar que precisava realizar sacrifícios humanos para evitar que acontecesse algo ruim com os filhos dela.

Tudo aconteceu entre os anos de 1930 e 1940. Em uma armadilha articulada por ela, conseguiu atrair 3 de suas clientes, que por sinal, também eram suas amigas.

Leonarda as drogou e deu o golpe final com um machado. Em seguida, resolveu ferver os corpos em soda cáustica. Por incrível que pareça, existem outros casos semelhantes que foram registrados ao longo da história, no entanto, o que torna a mulher 10 vezes mais abominável, é que ela decidiu transformar suas vítimas em sabão.

Como se não bastasse, Leonarda também produziu bolos com o sangue de suas vítimas. Confira a história completa clicando aqui!

Amelia Dyer

Dyer era conhecida como “baby farmer”, ela adotava bebês ilegítimos por dinheiro. No entanto, Dyer sofria de problemas mentais e apresentava tendências suicidas, além de ter um histórico de consumo de drogas e de ter passado por várias instituições mentais. Ela foi a responsável pelo assassinato de um número estimado entre 200 e 400 bebês, que ela estrangulava com uma fita branca e jogava em rios.

Confira capinhas de celulares personalizadas com personagens de terror na nossa loja, CLIQUE AQUI!

Siga A hora do Medo no instagram: @blogahoradomedo