Aqui está o penúltimo episódio da primeira temporada de Ash vs Evil  Dead. Ele começa bem, engraçado, apesar de usar uma cena clichê de filmes com clones. Aquela cena ”quem é o verdadeiro Ash?”. Todos sabem a conclusão, isso já foi visto várias vezes. Porém, a cena é rápida.

A trilha sonora é bem mixada e editada, e irônica, de certo modo. Há uma cena em que Ash está cortando os membros de seu clone e começa a tocar de fundo uma música calma e clássica. Tem um suspense bem legal numa cena na floresta, bem interessante.

O slow-motion é usado em uma cena de perseguição, não é nada nível Zack Snyder, que é o cara que mais usa bem o slow-motion, mas é uma boa cena, tensa e frenética. A personagem Ruby surge do nada para salvar um personagem em uma parte, mais um clichê, e como ela conseguiu chegar tão rápido no local?

Os diálogos aqui são bem engraçados, o confronto entre Ruby e Ash finalmente acontece. Em geral, foi um episódio muito bom, apesar de seus clichês. Bem divertido. Tem uma reviravolta super interessante nesse episódio, não esperava. E, é claro, que o episódio tem que acabar na melhor cena para esperarmos ansiosamente o próximo.

Nota (1×09): 8.9