O 1° comprador da caixa, foi Kevin Mannis proprietário de uma pequena loja de vendas de móveis restaurados, em busca de produtos para vender em sua loja, ele foi até uma pequena loja de garagem e comprou alguns móveis e entre as coisas que ele tinha comprado, estava a caixa de vinho.
No momento em que ele estava indo embora, a neta da Sr. Havela(que era a dona da caixa e tinha morrido), disse para ele que a caixa de vinho tinha um Dibbuk, e que nunca deveria ser aberta, que era desejo da vó dela e ela queria que as pessoas o respeitassem.

Kevin Mannis, ao ouvir o que a neta havia falado sobre a caixa, resolveu devolver a caixa, mas a moça ficou furiosa e disse “Você a comprou, agora leve!”, Manis então ficou com a caixa.

No outro dia, Mannis viajou para resolver algumas coisas e deixou sua funcionária, Jane Howerton na loja. Jane desceu até o subsolo, onde ficavam vários objetos e escutou um objeto de vidro quebrando, as lâmpadas começaram a falhar e um fedor tomou conta do local, objetos muito pesados foram derrubados.
A funcionária muita assustada, subiu correndo as escadas e ligou para Mannis, relatando o que estava acontecendo.
Manis pelo telefone ouviu uma voz dizendo palavrões. Quando ele chegou na loja, a funcionária estava escondida atrás do balcão muito abalada e assustada. Ela nunca mais voltou para a loja.
Mannis ficou assustado, mas não relacionou o ocorrido com a caixa, e como o aniversário de sua mãe estava chegando, ele resolveu restaurá-la e dar de presente para ela.

Quando Mannis, deu a caixa de presente para a sua mãe, Ida Mannis sofreu um derrame assim que recebeu a caixa. Ela ficou com metade do corpo paralisado e durante muito tempo não falava. Ela disse para Mannis, que não gostou do presente.

Mannis, então deu a caixa para o seu irmão que a devolveu dizendo que ela tinha um cheiro muito ruim. Sem saber o que fazer com a caixa, Mannis levou a caixa para casa.

Depois de um tempo, sua família se reuniu na casa de Mannis para passar o final de semana e todos tiveram um sonho estranho, com uma bruxa terrível que batia neles, Mannis acordou com marcas pelo corpo.

Mannis, então resolveu leiloá-la no Ebay, contou tudo que tinha acontecido com ele desde que comprou a caixa.

A pessoa que ganhou o leilão no eBay foi um usuário chamado Nietzke (Iosif), que tinha oferecido 140 dólares. Ele era um estudante universitário da cidade de Kirksville, no estado americano do Missouri e morava com alguns amigos.

As experiências ruins começaram depois que ele abriu a caixa em uma festa para impressionar as garotas. Ele começou a relatar as experiências em seu blog pessoal,  ele disse que as experiências incluiam odores estranhos na sua casa, uma infestação de insetos, mau funcionamento de aparelhos eletrônicos e problemas em sua visão periférica. Com medo, ele resolveu leiloar novamente a caixa pelo eBay.

Jason Haxton, diretor do Museu de Medicina Osteopática em Kirksville, tinha ouvido falar da caixa através de um estudante, que era companheiro de quarto de Nietzke. Ele sempre via o que Nietzke postava em seu blog pessoal sobre a caixa, assim que Jason soube do leilão adquiriu a caixa por U$ 280. Ele queria descobrir o que acontecia com a caixa.

Quando ele recebeu a caixa no seu escritório, Jason relata: “Eu acordei com o olho direito parecendo que tinha sido picado por alguma coisa.” Outras coisas esquisitas relatadas foram fadiga, um gosto metálico na boca, congestão nasal e tosse constante. Ao redor da sua casa, Jason diz que, ocasionalmente, sente o cheiro de urina de gato e de flores.
Não sabendo mais o que fazer, Jason então pesquisou e encontrou o post no eBay de Kevin Mannis e entrou em contato com ele, querendo saber a verdade, e pediu para ele ir até a casa onde comprou e ver se descobria alguma coisa.

A história contada pela Sr. Havela para sua neta, quando ela estava viva, foi:

“Na Polônia, 1938, os judeus estão sendo perseguidos e mortos ao montes pelas ruas das cidades do país. Então, algumas mulheres decidem fazer uma ritual na tentativa de descobrir algo e fazem uma espécie de Tábua Ouija e com um pêndulo conversam com um espírito, que depois de várias sessões pede para elas trazerem ele do lado de lá pra cá. As garotas aceitam, mas logo percebem que ele era maligno e tentam aprisioná-lo em um objeto, mas falham na tentativa. Esse dia foi 10 de novembro de 1938, dia do “Kristallnacht” ou “Noite dos Cristais Quebrados”, onde mais de 1000 sinagogas em diversos locais da Alemanha e da Áustria foram destruídas e milhares de judeus enviados para campos de concentração.
Após a guerra, uma das participantes desta sessão faz um ritual e consegue aprender a entidade em uma caixa de vinho, esta caixa veio junto com um baú e uma caixa de costura, com ela quando imigrou para os Estados Unidos. Já nos Estados Unidos ela disse para sua neta que a caixa continha um Dibbuk (no folclore judeu, um dybbuk é um espírito humano que, devido aos seus pecados pregressos, vagueia incansavelmente até que encontre refúgio no corpo de uma pessoa viva.) e que nunca deveria ser aberta, jamais. A Sr. Havela guardava a caixa dentro de seu cômodo de costura, sempre a vigiando. Além disso, ela dizia para a neta que era para enterrar a caixa junto com ela.”

Quando a Sr. Havela morreu com 103 anos e seu desejo de ter a caixa enterrada com ela não foi possível se realizar, pois é contrário às regras de um enterro judeu ortodoxo, sua neta então decidiu fazer uma venda de garagem para se desfazer das coisas de sua avó, e ela foi junto com o lote que Kevin Mannis comprou.

Sabendo da terrível história, Jason Haxton iniciou uma pesquisa para tentar descobrir qual entidade estava presa na caixa, e ele achava ser de Harry Hamilton Laughlin, lider do movimento Eugênico, que serviu de base para Hitler iniciar o Holocausto.

Com a ajuda de Rebecca Edery, uma livreira judaica ortodoxa que vive no Brooklyn e cujo pai estudou cabala, eles foram capazes de descobrir a finalidade da caixa e segundo ela “para pôr fim aos infortúnios, a caixa precisa de um enterro formal, envolvendo um minyan de 10 homens, ou um grupo de oração.”

Tudo só melhorou quando Jason, fez um ritual wiccano de exorcismo em outubro de 2004 e guardou o baú numa arca de acácia folheada de ouro.

Jason Haxton fez uma réplica da caixa, que é exibida em programas de televisão e escondeu a original em um local secreto.

Ele lançou um livro chamado ‘The Dibbuk Box’, contando a história da caixa.

Em 2013, Jason reforçou que a caixa está com ele e não no museu dos Warren, como alguns falam.

Dentro da caixa, tem:

Uma moeda americana de 1 centavo (Penny) de 1925
Uma moeda americana de 1 centavo (Penny) de 1928
Um castiçal de ferro fundido com pernas de polvo.
Uma estátua de granito com letras hebraicas gravadas em dourado
Uma pequena mecha de cabelo loiro (amarrado com corda)
Uma pequena mecha de cabelo preto/marrom (preso com corda)
Um botão de rosa seco
Um copo de vinho de ouro

 

Veja também:

Conheça a história que inspirou o filme ‘O Massacre da Serra Elétrica’.

Conheça a verdadeira história que inspirou o filme ‘O Exorcista’

Conheça a história da família Perron que inspirou o filme ‘Invocação do Mal’