Os irmãos Shen Changyin e Shen Changping abriram uma loja de autopeças. Mas em 2003, as vendas diminuíram e eles começaram a acumular dívidas. Foi aí que começaram a planejar roubar garotas de programa. A ideia era fingir contratá-las, levá-las a um lugar remoto, tomar o dinheiro delas e depois matá-las.

Changyin costumava ser o “cabeça” e facilmente influenciava o caçula.

A primeira vítima foi rendida e amarrada numa casa abandonada. Os irmãos voltaram ao quarto de hotel e roubaram o dinheiro dela. Após descobrirem a senha, estrangularam a prostituta e mutilaram o corpo.

Conheça a história do ‘Serial Killer Bicho-Papão’ que mutilava, matava e comia crianças

Entre 2003 e 2004, os irmãos cometeram 11 assassinatos em diversas províncias da China. Eles mudavam constantemente de local para não levantar suspeitas. Seus alvos eram sempre mulheres entre 16 e 26 anos, que trabalhavam em boates, lojas de massagem ou salões de beleza que serviam de fachada para casas de prostituição.

Não houve registro de agressão sexual a nenhuma das garotas. Changyin e Changping as matavam a facadas ou por estrangulamento, depois desmembravam e queimavam os corpos. Alguns corpos foram dissolvidos em ácido e eliminados no vaso sanitário e outros foram moídos em um processador de carne industrial.

Segundo a polícia, os roubos renderam em torno de 120 mil yuans. Mas, com o tempo, os irmãos que matavam  por causa de dinheiro, começaram a ter prazer pelo canibalismo: o irmão mais velho extraiu e comeu os rins das três últimas vítimas.

Conheça a história da serial killer que transformava suas amigas em sabão e fazia bolos com o sangue delas

Shen Changyin e Shen Changping e as cúmplices

Teve três casos em que os irmãos decidiram não matar as garotas e forçaram elas a trabalharem para eles, atraindo novas vítimas. Para torná-las cúmplices, elas tiveram que matar. A segunda delas, Zhao Meiying, acabou sendo capturada após uma denúncia anônima.

Zhao ajudou os investigadores a rastrear os irmãos. Em agosto de 2004, a polícia prendeu os irmãos que estavam em um apartamento. Eles estavam tentando dissolver o corpo da 11ª vítima com ácido sulfúrico.

Os irmãos foram julgados e condenados à morte. A execução ocorreu em setembro de 2005. As cúmplices foram condenadas a 20 anos de prisão cada uma.

Shen Changyin e Shen Changping

Fonte: Mundo Estranho