Jogos Mortais é uma franquia já consolidada dentro do gênero terror, um clássico moderno. Num momento onde todas as antigas fórmulas já estavam um tanto desgastadas surgiu como um respiro criativo e deu um gás para outras produções que viriam a seguir. Falando um pouco do passado, o primeiro filme, feito em baixo orçamento e sem grandes pretenções fez muito barulho e ganhou espaço, com isso tivemos seis sequências de tirar o fôlego. ]

Nenhuma franquia consegue ser perfeita em sua totalidade, mas Jogos Mortais chegou bem perto. Ao longo dos sete filmes a história se constrói e se amarra de forma genial, os delizes dentro do enredo são mínimos e talvez o maior erro seja a quantidade de informações, reviravoltas e personagens, o que acaba deixando o público um tanto confuso as vezes.

Ao final do sétimo capítulo, previsto para ser o último, o público fica satisfeito e pouquíssimas pontas ficam soltas, insignificantes. Uma saga com início, meio e fim. Por que então “ressussitar” Jigsaw sete anos depois? (dez dentro da história). Algo muito arriscado.

O diretor e produtor executivo James Wan, após Jogos Mortais, se firmou no gênero com outras franquias de sucesso como Sobrenatural, Invocação do Mal, Annabelle (vale também citar Quando As Luzes Se Apagam de 2016). Wan com seu reconhecimento chegou a surfar em outras praias e dirigir o sétimo filme da franquia Velozes e Furiosos, além de estar escalado para dirigir Aquaman, do universo DC.

Diante de tudo isso refaço a pergunta, havia necessidade de um novo Jogos Mortais? A resposta é não. Não precisava, porém foi feito e foi ótimo.

É um pouco difícil falar sobre Jogos Mortais: Jigsaw sem dar spoiler. mas vamos lá. O filme funciona quase que como um spin-off, mas é sim uma sequência. Toda a história deste novo longa está amarrada com os sete filmes anteriores e a tragetória do nosso querido John Kramer. Não teremos respostas para algumas pequenas dúvidas do passado, mas há uma chuva de novas informações bem relevantes, algumas surpreendem bastante. Como já revelado em sinopses e trailers, cerca de 10 anos após a morte do “assassino” Jigsaw crimes com suas características acontecem e todas as pistas levam a ele. Estaria Jigsaw vivo? Teria ele deixado algum aprendiz? Um seguidor? Alguém estaria imitando-o?

No que diz respeito a parte técnica vemos uma direção bem diferente dos primeiros filmes. É a primeira vez que os irmãos Spierig dirigem um filme da saga.

Muito provavelmente Jogos Mortais: Jigsaw vem para abrir a porta para uma nova sequência de filmes dentro deste universo, o que considero totalmente desnecessário e perigoso, mas me tranquiliza o bom trabalho feito neste primeiro filme da nova fase.