A história do filme é a seguinte: Por questões econômicas, o conservacionista Adam Hitchens (Joseph Mawle) aceita um emprego em uma remota floresta na Irlanda, esperando encontrar uma vida nova para ele, sua esposa Clare (Bojana Novakovic) e seu filho recém-nascido. No entanto, ao chegarem na casa nova, um agricultor com fortes crenças na tradição local o alerta para parar de mexer naquelas terras sagradas. Quando alguém invade a casa dos Hitchens a noite, querendo fazer mal a criança, e a polícia não descobre quem fez isso, o casal vai ter que lutar para proteger seu filho e sobreviver diante de misteriosos seres que habitam aquele bosque.

Vou começar a dizer, é um filme repleto de clichês. Logo de início, podemos ver várias coisas que já vimos em outro filmes do gênero, como o morador local louco que acredita em algo sobrenatural, etc. O início do filme nunca é expositivo, nunca mostrando as criaturas por completo, sempre mostrando por um relance ou mostrando apenas o som delas saindo do local.

Os primeiros 40 minutos são bons, sempre deixando o espectador na expectativa. Quando as criaturas começam a aparecer por completo os problemas dos filmes começam. É triste que um filme que até então estava deixando tudo na imaginação se tornasse tão expositivo assim, com as criaturas aparecendo MUITO e sem mais nem menos. Foi algo que não gostei nada, e atrapalhou bastante a experiência para mim.

Sobre os atores, eles estão decentes, nem muito bons, nem ruins, apenas decentes. Os atores principais não atrapalham, a história segue em frente com eles. Em algumas cenas, seria necessário mais um pouco de emoção no tom da voz ou na expressão facial, o que me incomodou em algumas horas, mas nada que comprometa por completo o filme.

Há uma total falta de desenvolvimento aqui, nunca se sabe de onde surgiram as criaturas, o por quê delas fazerem isso com as crianças, o roteiro é vazio nesse aspecto. Quanto ao aspecto fantasioso, o roteiro consegue manter um bom clima de aventura\terror. A direção opta por alguns closes, para aumentar a tensão e o suspense da cena em si, funciona. Algumas das inspirações para esse filme são notáveis aqui, como ”O Iluminado”. A maquiagem das criaturas parece ok vista no escuro, mas nas luzes fica meio ruim, tem uma cena de CGI no final que ficou muito tosca também.

Em geral, é um filme que poderia ter me agradado mais, se não tivesse o roteiro vazio em alguns aspectos e a super exposição das criaturas do meio pro fim. Mas consegue até entreter em algumas cenas, lembrando alguns filmes dos anos 70\80.

Nota: 6.5