A história do filme é a seguinte: Em uma fazenda nos Estados Unidos, uma família do Meio-Oeste é perseguida por uma entidade fantasmagórica assustadora. Para se protegerem, eles devem permanecer em silêncio absoluto, a qualquer custo, pois o perigo é ativado pela percepção do som.

A premissa é simples, e a ideia do uso do ”silêncio” ser o palco para os acontecimentos, é uma ideia já explorada antes, bastante recentemente, no filme ”O Homem nas Trevas” -que é um filme excelente, naquilo que ele se propõe-. A pergunta que fica é, ”Um Lugar Silencioso” consegue utilizar bem do silêncio para criar as cenas tensas? Posso afirmar que sim, COM TODA A CERTEZA!

Logo no início do filme, em uma das primeiras cenas, antes do logo do filme surgir, nos deparamos já de cara com uma cena pesada e tensa. Assim como em ”It – A Coisa”, que já nos choca nos primeiros minutos, com o assassinato brutal de Georgie por Pennywise, ”Um Lugar Silencioso” faz a mesma coisa, mostrando para a que veio.

Sobre as atuações, não poderiam estar melhores. Emily Blunt é uma ótima atriz, é raro ver ela atuando mal, quase que impossível, e não é diferente neste filme. Ela aqui interpreta uma mãe extremamente preocupada com a situação em que está, transmitindo isso através apenas de expressões e do olhar, é a personagem que participa das cenas mais tensas. John Krasinski também está bem, como um pai que faz de tudo para proteger seus filhos. O elenco mirim também não decepciona, todos bons.

O roteiro do filme é minimalista e cheio de mini-momentos que dão uma tensão enorme e atmosfera para a história, situações que são difíceis de se escapar. Senti falta apenas de um pouco mais de desenvolvimento para os personagens, não é dito muito sobre eles, e nem sobre o mundo em que ele estão ou sobre a ameaça que os persegue, mas tudo bem, isso pode ser relavado.

 

O diretor John Krasinski sabe enquadrar a câmera, o silêncio aqui é aterrador e ele amplifica isso, conseguindo fazer o espectador sentir o que o personagem está sentindo. Há cenas muito pontuais e que vão, com certeza, te deixar tenso. Destaque para a cena da banheira, a situação em que a personagem de Emily Blunt é colocada, é horrível, e quase impossível de se fazer silêncio. A trilha sonora consegue ajudar na tensão, apesar de as melhores cenas do filme serem em total silêncio, sem trilha de fundo. Os minutos finais elevam toda a atmosfera criada no filme e o jeito que ele acaba dá a entender que terá uma sequência -que já foi confirmada, YEEEEAH-.

Resumindo, ”Um Lugar Silencioso” tem poucos problemas. É um filme que vai te deixar tenso do início ao fim, sabendo utilizar das melhores táticas para se criar tensão e atmosfera, e com o melhor uso do silêncio que eu já vi, conseguindo superar até o ótimo ”O Homem nas Trevas” nesse quesito.

Nota: 9.0