Em 1941, o psiquiatra Hervey M. Cleckley, do Medical College da Geórgia, descreveu pela primeira vez a psicopatia, que consiste num conjunto de comportamentos e traços de personalidade específicos.

 
Confira abaixo uma lista com 6 traços que os psicopatas tem em comum.

1 – Possuem histórico de delinquência

Como os psicopatas não conseguem controlar seus impulsos, geralmente se “metem em confusão”, mas não qualquer confusão, cometem atos ilegais antes de chegarem a idade adulta. Os crimes cometidos por psicopatas ainda na adolescência são aqueles voltados para impulsividade e explosão (como roubar), manipulação e agressão (como assassinato de animais). Normalmente não são premeditados, apenas feitos.

2 – Não conseguem controlar seu comportamento

Um psicopata é impulsivo desde a infância, são pessoas extremamente impulsivas, não conseguem controlar seus comportamentos. Não sabem como agir em sociedade, apesar de poderem aprender. Sua tolerância é muito baixa, fazendo com que se irritem ou estressem muito fácil, principalmente quando as coisas não acontecem da maneira que gostariam. Suas formas de atacar alguém podem ser físicas ou por manipulação. Quando se relacionam com alguém, tendem a usar essa manipulação através de abusos emocionais e psíquicos.

3 – Se entediam facilmente

Os psicopatas possuem baixo nível de excitação biológica, fazendo com que eles sintam tédio psicopático. Por exemplo, as coisas que estimulam uma pessoa normal não atingem de maneira alguma um psicopata. O sentimento descrito por muitos é de inquietação. Quando esse sentimento é associado aos impulsos descontrolados, podem resultar em agressão e destruição.

4 – Promiscuidade

São incapazes de sentir algo por alguém, fazendo com que seus parceiros sexuais sejam escolhidos de maneira aleatória. Podem até chegar a ter um relacionamento ou vários ao mesmo tempo. Geralmente, são pessoas charmosas que usam de suas artimanhas para atrair mais facilmente potenciais “presas”.

5 – Excelentes manipuladores

Seja contando mentiras, compartilhando segredos, o importante é conquistarem a confiança das pessoas. São verdadeiros manipuladores, fazem jogos com as pessoas, colocando-as umas contra as outras, sempre se colocando na posição de vítima. Precisam se sentir no poder. Como são autossuficientes e possuem autoestima extremamente elevada, não acreditam que enganar as pessoas seja um problema.

6 – Mentiras

Como já deu pra perceber, os psicopatas mentem de maneira excessiva e doentia. São mentirosos patológicos, pessoas que não conseguem parar de mentir. Nem sempre as mentiras contadas são vistas por eles mesmos como mentiras, em grande parte dos casos eles acreditam nas mentiras que contam. Claro, apenas essa característica não fará de uma pessoa um psicopata.

Descubra seu nível de maldade de acordo com a psiquiatria