As superstições fazem parte do dia a dia de várias pessoas. Mesmo se você não tem nenhuma superstição, você conhece alguma pessoa que tem.

Algumas superstições estranhas são bem conhecidas.

Confira as origens de algumas das superstições mais bizarras e populares:

Passar embaixo de uma escada

Quando uma escada está aberta, a escada acaba formando um triângulo. A superstição que foi criada há muitos anos, comparava o triângulo a um dos símbolos da Santíssima Trindade. Acreditavam que as pessoas que passassem debaixo de uma escada estariam representando uma ameaça ao equilíbrio entre Pai, Filho e Espírito Santo e consequentemente estariam cometendo um pecado. 

Deixar o chinelo virado causa a morte da mãe

Em 1960, muitas casas não tinham acabamento no chão, os chinelos que eram deixados com a sola para cima consequentemente ficavam mais sujos. Para evitar que as crianças deixassem os chinelos sujarem, foi criada essa “maldição” que tinha como intuito fazer os filhos não deixarem os chinelos virados.

Gato preto dá azar

Na Idade Média os gatos pretos eram considerados bruxas que se transformaram em animais, pelo fato dos hábitos noturnos dos felinos e pela pelagem preta lembrar as “trevas”. Até hoje as pessoas acreditam que cruzar com um gato preto na rua dá azar.

Quebrar espelho dá 7 anos de azar

As adivinhações por meio de reflexos na água, eram muito populares na Antiguidade. Se o recipiente caísse e quebrasse, a pessoa teria muito azar em sua vida. Os romanos diziam que dava sete anos de azar pois segundo uma teoria da época, o corpo de um homem se renovava completamente durante sete anos.

Abrir guarda-chuva em casa

 

A superstição surgiu no século XIX, por causa dos primeiros guarda-chuvas que tinham um mecanismo feito de metal que poderiam machucar caso atingisse alguém. Para evitar acidentes dentro de casa, as pessoas passaram a falar em azar para quem abrisse um guarda-chuva em ambientes fechados.

 

Fonte: Super interessante