Separamos alguns filmes, onde atores e a produção de filmes de terror, morreram ou sofreram acidentes, durante ou depois das filmagens.

 

O Bebê De Rosemary

O filme foi dirigido por Roman Polanski e é cheio de acontecimentos misteriosos. O produtor William Castle, foi ameaçado de morte por conta do filme. Em 1969, ele foi internado com falência renal e, segundo testemunhas, delirava sobre uma mulher chamada Rosemery tentando matá-lo com uma faca. No mesmo hopsital estava internado o compositor Krysztof Komeda, que assinou a trilha sonora do filme. Krysztof Komeda acabou falecendo em decorrência de um coagulo no cérebro. Já em 9 de agosto de 1969, a esposa grávida de Polanski, Sharon Tate, foi assassinada pela a seita de por Charles Manson. O crime ficou conhecido por Helter Skelter, nome de uma das canções mais famosas dos Beatles.

 

Poltergeist

A franquia de terror é alvo de uma das teorias mais famosas. Tudo começou quando quatro dos atores do filme morreram em situações misteriosas: Will Sampson, que viveu o índio Taylor na trama, morreu após uma cirurgia cardíaca, Julian Beck, o reverendo Henry Kene, morreu em uma data próxima do colega, em decorrência de um cancer no estômago. Já a intérprete de Dana Freeling, a atriz Dominique Dunne, foi espancada e estrangulada pelo namorado após pedir o término do relacionamento. A morte mais chocante, porém, foi da atriz-mirim Heather O’rourke, a menininha loirinha da trama, ela tinha apenas 12 anos quando foi diagnosticada com um tipo de infecção intestinal e morreu quase um ano depois.

 

O Exorcista

O primeiro a morrer foi o ator Jack Macgowran, por conta de uma pneumônia, depois foi a vez do irmão do veterano Max Von Sydow e de um vigia noturno que foi baleado enquanto tomava conta do set de filmagens. A atriz Vasiliki Maliaros morreu antes do filme estreiar, um homem da produção, responsável por refrigerar o famoso “quarto”, também morreu.
Acidentes: Quem escapou da morte teve que sofrer com os inúmeros acidentes ocorridos no decorrer das gravações. Teve carpinteiro cortando o dedão do pé, outro o polegar, Ellen Burstyn se machucou em uma das cenas.

 

A Profecia

O ator Gregory Peck aceitou o convite para viver o pai do menininho amaldiçoado da trama e tempos depois seu filho, na vida real, se matou com um tiro na cabeça. Depois, Peck embarcou em um avião rumo ao local das filmagens e passou por uma terrível tempestade. O mais bizarro é que o voo do produtor Mace Neufeld também sofreu com o mal tempo e chegou a ser atingido por um raio. O problema com as aeronaves não parou por ai, outro avião, alugado para levar a equipe técnica do longa, foi emprestado a outro grupo e caiu minutos depois da decolagem, matando todos a bordo. O diretor Richard Donner se hospedou em um hotel que foi alvo de um atentado terrorista. Já um dublê sofreu ferimentos após ser atacado por um cão da raça Rottweiler. Enquanto isso, outro membro da equipe foi atacado por um tigre. Mas o caso mais assustador foi o do designer de efeitos especiais John Richardson, que sofreu acidente de carro que matou sua carona. A moça morreu decaptada (estranhamente ele produziu uma cena de decapitação para o filme). Boatos também contam que, ao sair do veículo, Richardson avistou uma placa com o escrito: “cidade de Ommen a 66,6 Km”. Omen é o título original em inglês do filme.

 

O Corvo

Brandon Lee, ator e filho do astro Bruce Lee, morreu durante um acidente macabro no set do filme, em 1994. Ele foi baleado quando a arma usada nas gravações, que deveria estar carregada com festim, continha uma bala verdadeira.